D. GRAÇA RESERVA VIOSINHO GARRAFEIRA BRANCO 2011

Duas gerações marcam o nascimento da VINILOURENÇO. Horácio Augusto Lourenço, plantou as primeiras vinhas há mais de 30 anos e impulsionou as bases deste sonho que é seu.

Jorge Miguel Graça Lourenço desenvolveu a viticultura e criou os vinhos da VINILOURENÇO como a conhecemos hoje.

Ler mais


14,50€

FICHA TÉCNICA

Região Douro Superior
Tipo Branco
País Portugal
Castas 100% Viosinho (550 metros altitude)
Enólogo Prof. Virgílio Loureiro
Teor Alcoólico 14,17 %
Ano 2011
Capacidade 750 ml
Visual Cor é amarelo citrino e o aspeto brilhante.
Nariz O aroma é delicado com notas cítricas, ligeiramente tostados.
Boca Na boca impressiona pela boa acidez e textura marcante que lhe confere uma enorme aptidão gastronómica.
Temperatura para servir Servir a 10ºC.
Combinações Acompanha peixe, de preferência gordos, carnes aves condimentadas.

Clientes que compraram este produto também compraram:

Outros Vinhos que Recomendamos para si

  • 24,60€                Branco   |    Itália
    0 Avaliação(s)

    Ouro líquido seria um apelido apropriado para este belíssimo e espantoso L’Autentica 2005. Um vinho sublime, surpreendente pelo exotismo e complexidade. Um vinho de cunho profundamente mediterrânico, doce e suave, um vinho de deleite, de puro prazer hedonista. 

    Em stock
  • 3,99€                Branco   |    Portugal
    0 Avaliação(s)

    A família Mascarenhas Fiuza é actualmente proprietária de quatro quintas, na região do Ribatejo, com uma área de vinha de cerca de 120 ha. Os seus terrenos agrícolas, predominantemente argilo-calcários e arenosos, oferecem excelentes condições edafoclimáticas para a produção de vinhos brancos, plenos de fruta e acidez.

    Em stock
  • 4,20€                Branco   |    Portugal
    0 Avaliação(s)

    Com uma área total de 2.800 ha, a Quinta da Alorna nasceu em 1723 e o seu nome deveu-se ao facto do seu proprietário Senhor D. Pedro de Almeida ter liderado a conquista da praça-forte de Alorna, na India. É uma das mais importantes empresas na região do Tejo, exportando mais de 50% da sua produção.

    Em stock

DESCRIÇÃO

Duas gerações marcam o nascimento da VINILOURENÇO. Horácio Augusto Lourenço, plantou as primeiras vinhas há mais de 30 anos e impulsionou as bases deste sonho que é seu.

Jorge Miguel Graça Lourenço desenvolveu a viticultura e criou os vinhos da VINILOURENÇO como a conhecemos hoje.

 

História

A VINILOURENÇO situada no Poço do Canto, Cidade de Meda, Douro Superior.

Foi criada com a missão de transformar e dinamizar a produção das vinhas que começaram a ser plantadas na década de 80 por Horácio Lourenço, retornado de Angola, dedicou-se à Construção Civil, mas nunca escondendo a paixão viticultura, investiu e aumentou ao longo destes anos o seu património vitícola.

Aos atuais 45Hectares existentes, não se aplica o conceito de “Quinta” devido às diferentes localizações (Poço do Canto, Vale da Teja e Pocinho). Este fator tem a desvantagem de elevar custo de produção, que é colmatada pela maior diversidade onde permite tirar o máximo proveito do conjunto das propriedades, altitudes a variar entre os 180m e 700m, solos de xisto nas zonas mais baixas e Xisto/Granito nas zonas mais altas. As diferenças de clima, localização, altitude e solo, aliados ao facto de as mesmas castas serem plantadas em territórios diferentes, permite a criação de vinhos distintos e a possibilidade de não padronizar os mesmos.

A Adega, com capacidade de 400.000 Litros, foi construída em 2003, ano em que foram elaborados os primeiros vinhos em nome pessoal Jorge Lourenço até julho de 2006 data em que nasceu a VINILOUREÇO conduzida por Jorge Lourenço; contando sempre com a preciosa ajuda de seu pai Horácio Lourenço.

Avaliações

Escrever um comentário