VINHO SUIÇO : SMALL IS BEAUTIFUL

VINHO SUIÇO : SMALL IS BEAUTIFUL
Nem todo o vinho de qualidade é exportado além-fronteiras. Para conhecer determinados vinhos é preciso viajar até às regiões de origem. Se há um vinho ao qual isto se aplica, esse vinho é o suíço. Fique a perceber porquê.

A Suíça exporta menos de 2% do seu vinho, pelo que para ficar a conhecer os produtos vinícolas deste país terá muito provavelmente de apanhar um avião. As razões para este valor tão reduzido, no que à venda para o estrangeiro diz respeito, explicam-se, por um lado, pela existência de limites de produção e, por outro, devido aos elevados custos associados aos encargos do factor trabalho (taxas e impostos). Para além disso, convém lembrar que a forte moeda suíça aumenta os preços reais nos mercados estrangeiros.

Estas dificuldades de exportação são desta forma explicadas por Louis Bernard Emery, proprietário da Cave Emery, situada em Valais Canton, a maior região de produção vinícola na Suíça: “Produção em massa? Pode esquecer isso. Nós temos produtos de nicho. Pequenas quantidades para pessoas muito selectivas. Nós poderíamos exportar, mas não a um preço baixo” – explicou em declarações à Forbes.

A estratégia de nicho, nos vinhos da Suiça, mantém-se mas é actualmente usada como uma forma de trazer enófilos até aos Alpes. A Suíça que é conhecida pela sua beleza natural, diversidade geográfica, excelente gastronomia e desportos que incluem o golfe e o ski, vê agora no crescimento dos vinhos de qualidade uma nova forma de atracão turística, uma vez que os mesmos são difíceis de encontrar fora do país. 

Como é explicado por Vincenzo Aiosi, um Sommelier com mais de 20 anos de experiência: “Os vinhos italianos, franceses, espanhóis e portugueses estão disponíveis em todo o mundo. Mas a Suíça é um pequeno produtor com 1,1 milhão de hectolitros por ano. Portanto, se alguém visita a Suíça como turista para desfrutar dos campos, dos rios e das montanhas, do fondue e da comida (como a raclette), mas pode para além disso desfrutar de vinhos que não estão disponíveis fora da Suiça. É por isso que estou apaixonado pelo vinho suiço”.

Actualmente a Suíça tem cerca de 240 variedades de castas, ainda que quatro delas (Pinot Noir, Chasselas, Gamay, Merlot) representem três quartos da produção.

Comente este artigo

* Nome:
* E-mail: (Não Publicado)
   Website: (Url do site com http://)
* Comentário: