VINHOS DA CRIMEIA RETIRADOS DA VINITALY

VINHOS DA CRIMEIA RETIRADOS DA VINITALY
A polícia italiana confiscou todos os vinhos da Crimeia presentes na feira Vinitaly, que decorreu em Verona, nos passados dias 9 e 12 de Abril, após queixas de entidades oficiais ucranianas. A Vinitaly é uma das feiras do sector mais concorridas em toda a Europa, tendo atraído este ano mais de 128.000 pessoas de 142 países.

A polícia italiana retirou esta representação da feira, de acordo com as regras legais da comunidade europeia, abrangendo actualmente todas as mercadorias da Crimeia e Sebastopol.

A República Federal da Rússia anexou a Crimeia em 2014 e autoproclamou aquela península como uma república independente. No entanto, ainda no passado mês de Março, a união europeia recusou sequer reconhecer a tentativa da Rússia de legitimar eleições na região.

A retirada destes vinhos da feira não foi bem recebida por alguns dos representantes italianos do Consiglio Regionale del Veneto. O presidente da vinícola Zaia declarou inclusive que esta retirada dos vinhos da Crimeia era “uma ofensa para o povo da Crimeia ”, sendo “ineficaz e contraproducente”. Saliente-se que uma delegação de empresários italianos tem neste momento agendada uma visita ao próximo Forum Internacional de Yalta, que decorrerá nos próximos dias 19 a 23 de Abril.

Comente este artigo

* Nome:
* E-mail: (Não Publicado)
   Website: (Url do site com http://)
* Comentário: