ALENTEJO COM MENOS UVA MAS COM QUALIDADE MUITO BOA EM 2015.

ALENTEJO COM MENOS UVA MAS COM QUALIDADE MUITO BOA EM 2015.
A colheita de 2015 na região do Alentejo sofreu um decréscimo em relação a 2014, mas segundo Dora Simões, a Presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), a qualidade é "muito boa".

Dora Simões, que está demissionária da função e que irá passar a pasta ao Dr Francisco Mateus, ex-quadro do IVV, o qual irá assumir em breve a Direcção desta comissão, referiu ainda à agência Lusa que "o decréscimo de produção, em relação ao ano passado, ano em que o Alentejo produziu 112 milhões de litros de vinho, não se pode ainda precisar, visto que os valores da campanha ainda não estão fechados, mas pensamos que não será muito elevado".
Relativamente à qualidade, Dora Simões assegurou que "será muito boa", com vinhos "muito equilibrados". "Este ano foi uma colheita fantástica, uma das melhores dos últimos anos", realçou.
Sobre as exportações, a presidente da CVRA destacou que "estão a crescer, apesar das dificuldades dos vários mercados onde os vinhos do Alentejo atuam, como é o caso de Angola e do Brasil". Dora Simões acrescentou que "apesar de toda esta situação, por vezes um pouco difícil, especialmente na área dos recebimentos de vinho vendido, as exportações estão a crescer, o que dá algum alento aos produtores". "Apesar da crise, os produtores continuam a orientar-se fortemente para a exportação e a ter vantagem neste negócio, que está a ser a internacionalização dos vinhos do Alentejo", adiantou. Dora Simões indicou ainda que as exportações para os mercados fora da União Europeia cresceram 8% este ano, em relação a 2014, sobretudo para Angola, Brasil, Estados Unidos, Canadá e Suiça, os principais mercados de exportação dos vinhos do Alentejo. Segundo Dora Simões, nos mercados da União Europeia,, "tem havido algum incremento" nas exportações, acrescentando que a Polónia tem-se mostrado um mercado de "bom crescimento" e a Alemanha com "crescimento mais modesto".
O Alentejo é a região líder no mercado nacional, quer em volume (44,7%), quer em valor (45,5%), de acordo com a Nielsen, na categoria de vinhos engarrafados de qualidade, com classificação DOC (Denominação de Origem Controlada) e IG (Indicação Geográfica).

Os vinhos do Alentejo englobam um total de 263 produtores e 97 comerciantes, numa área total de cerca de 21 mil hectares de vinha, sendo de 14.437 hectares a área total de vinha aprovada para DOC Alentejano. O Alentejo tem oito sub-regiões vitivinícolas: Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/Amareleja.
Fonte: Lusa

Comente este artigo

* Nome:
* E-mail: (Não Publicado)
   Website: (Url do site com http://)
* Comentário: